terça-feira, 16 de abril de 2013

'À felicidade'

Quando estava no fundo de um poço,
um poço coberto pelas trevas da dor e da solidão
surgiu uma luz, era o seu sorriso.

O seu carinho e as suas palavras animadoras
eram a corda que desenrolava-se enquanto caia para me salvar.
No começo não segurei a corda
Eu estava com medo.

Já estava acostumado com as trevas;
Como eu olharia para o sol?
Mas eu escutei a sua voz
desta vez ela descia pelos muros procurando o meu coração

Espanto! Lembranças... Sorriso
imaginava você, como seria minha amada que está la em cima?
agarrei-me a corda, e quando já chegava à luz imaginei a vida,
mas a corda se rompeu e você sumiu

La estava eu no fundo como antes
De novo com as trevas,
mas graças ao tombo agora estava de coração partido...