sexta-feira, 26 de abril de 2013

Bob e uma situação

Ser macabro
com um sorriso nos lábios,
uma casa invade,
pobres condenados.
Corra Annie,
se desespere, atrás de você!
Oh, não! A morte te segue.

Olhos frios,
sem coração,
o homem sem face
não lhe ouve não.
Não se espante, aquilo...
É apenas o seu coração.

Doce Melissa...
Não corre, não anda,
despida atrás do sofá
sem paz em seu próprio lar.
Ei! Ele vai te matar...
O homem sem face mais uma vez,
mais uma vez e mais uma vez...
Basta! Tão pura. Então com Deus estará.

Homem sem face
ataca outra vez.
Apenas um sorriso de ironia,
de sensatez.

Agora ele sobe
É sua vez!
Na noite fria soa os gritos dela,
Sheila ou Sofia?
Ele não liga, dane-se quem são elas!
Com sua faca afiada
os seus gritos ele cala.
O sangue jorra, desce pela escada.

O homem sem face tem um sorriso irônico. 
O homem sem face possui um dono
que sonha acordado imaginando um caso,
Bob sentado com um sorriso macabro...
Garotas... Cuidado...