terça-feira, 23 de abril de 2013

O Oriente (Lu Bu)


Lu Bu




   Órfão, ele teve seus pais assassinados pelo império aos 12 anos, foi acolhido pelo general assassino de seus pais, Ding Yuan. 

   Em 191, junto ao seu pai adotivo atacou a cidade imperial, que estava no controle de Dong Zhuo, que manipulava o jovem imperador. Antes de Lu Bu matar Dong, Dong ofereceu poder e ouro a Lu Bu, que aceitou e se rebelou contra Ding Yuan matando-o. 

   Depois de se unir a Dong, assumiu oposto de filho dele e ganhou de presente a Red Hare (Égua Vermelha) e a Sky Healberd (alabarda de 100 quilos). Lutou bravamente contra Guan Yu e Zhang Fei em um duelo a cavalo, só recuou quando Liu Bei também entrou na luta. 

   Lu Bu surpreendeu tropas inimigas em 192, saindo de um alçapão e arremessando a cavalaria inimiga pelos ares, foi nesse episódio que sua fama mais se propagou, era dito que ele era incansável, há relatos que ele lutou por um dia inteiro em cima da égua e usando a pesada alabarda. 

Diao Chan aparece 

   Ainda em 192, Diao Chan uma servente do ditador Dong Zhuo, recebe o conselho de seu pai Wang Yun, para uma trama que devolveria a estabilidade da dinastia, o plano era por Lu Bu Contra Dong Zhuo, primeiro ela atiçou Dong, dizendo que Lu Bu não era confiável, depois disse a Lu Bu que Dong quis toma-la a força e a partir daí Lu Bu se junta a alguns seguidores leais, entre eles Zhang Liao (esse era gênio e excelente guerreiro com um feito impressionante) e começa o confronto entre os leais a Dong e os leais a Lu Bu. 

   Com certa dificuldade Lu Bu consegue realizar, sem saber, os desejos de Diao Chan. Mas Diao Chan tem uma enorme perda na batalha, Wang Yun seu tutor e pai adotivo morre queimado no incêndio ao castelo. Depois disso Lu Bu se vê encurralado e foge com seus seguidores. Do outro lado Zhang Yun, um bom general, toma a liderança da facção e muda a capital imperial para terras vizinhas levando o jovem imperador. 

Trilhagem

   Depois da vitória e derrota, Lu Bu vagou por territórios afora oferecendo seus serviços, chegou a estar entre os preteridos por Yuan Shao, mas os estrategistas de Yuan o aconselharam a dispensa-lo, pois Lu Bu já havia mostrado claramente sua falta de lealdade. Então Lu Bu se encaminhou para Xia Pi, terras herdadas de Tao Qian (lorde antigo da velha nobreza) e assumidas por Liu Bei. 

   Por um bom tempo Liu Bei e Lu Bu que um dia se odiaram manteriam certa cordialidade. Disso Lu Bu se acomodou nas terras de Liu. Lu bu não deu muitos problemas, mas também não ajudou drasticamente em nenhum conflito. 

   Lu bu apelidou Liu Bei de “meu pequeno irmãozinho” em menção a irmandade jurada que Liu, Zhang e Guan fizeram no famoso jardim da paz, antes da supressão dos turbantes amarelos em 184, quando os três se conheceram. Em pouco tempo, após uma saída dos três do castelo, Lu Bu os traiu e tomou posse do castelo.

   Lu Bu estava numa situação complicada, ele estava ilhado e cercado de inimigos, a maioria nunca se rebelaria e o atacaria, mas o pior inimigo possível surgiu; Liu Bei foi implorar ajuda ao seu velho rival, Cao Cao, que estava feliz por essa humilhação real (+ou- em 195 Liu Bei descobriu que tinha um parentesco alto com o imperador e com isso ultrapassou sua moral e fama a partir daí). Cao Cao e Liu Bei com apoio de seus estrategistas Jiao Xu e Zhuge Liang começaram a raciocinar um meio para adentrar em Xia Pi (defesas fortíssimas), enquanto isso Lu Bu tentava impor alianças com Yuan Shu casando sua filha Lu Lingqi com o filho de Yuan Shu. 

   Não foi nem Zhuge Liang nem Jiao Xu os estrategistas a destruir os planos de Lu Bu, mas sim pai e filho Chen Gong e Cheng Deng, antigos estrategistas ainda leais a Liu Bei, eles passavam as informações do castelo para Liu e Cao Cao e dessa maneira interferiram no contato de Lu Bu e Yuan Shu, interceptando a carruagem da filha de Lu Bu. 

DIA D 


   Primeiro erro de Lu Bu: Um general estava bebendo feliz, aproveitando o momento junto a seu lorde (o Lu Bu), quando Lu Bu surtou e espancou e humilhou seu subordinado e por dias foi praticando injúrias e bebendo muito.  

O momento crucial 

   Primeiro os soldados aproveitaram a fragilidade de Lu Bu que estava dormindo e bêbado e o dominaram. Em pouco tempo conseguiu escapar só que ele não podia contar que o castelo havia sido inundado e uma abertura nos muros tinha sido feita. Sua veloz égua primeiro foi ilhada impossibilitando dele escapar com ela (depois ela foi capturada por um oficial que não teve o prazer de tê-la por muito tempo, ele cedeu ela a Guan Yu que a utilizou por mais de uma década). Assim, sem escapatória, Lu Bu foi capturado, chegou a implorar para Cao Cao o deixar vivo e trabalhar em conjunto, mas Liu Bei, Zhuge Liang e Jiao Xu descartaram a ideia, relembrando a infidelidade de Lu Bu. 

   Assim morreu o mais forte guerreiro desde Xian Yu (rei do estado de Chu do período dos estados em guerra +400 anos antes de Lu Bu. Xiang Yu morreu invicto suicidando-se após ver que seu inimigo era um antigo amigo que queria sua cabeça em troca de títulos e depois de perder seu amor Yu Meirem e de dar adeus ao seu cavalo favorito, além de ver suas tropas sendo esmagadas pelo inimigo). Xiang Yu E Yu Meiren inspiraram a ópera “adeus minha concubina”. Xiang yu morreu invicto aos 32 anos, lutava desde os 16. 

   Lu Bu nasceu em 156 e morreu em 198 (alguns dizem que ficou encarcerado até fevereiro de 199 quando foi executado).

escrito por Shino Aburame