domingo, 16 de fevereiro de 2014

ARTHIUS - ENTROPIA MULTIVERSAL (X)

CAPÍTULO X – FÚRIA DE ELITE



- Peço-lhes que apresentem-se à plateia antes de definirmos as chaves. Digam seus nomes e respectivos étimos.
- Sou Hallstar, residente de Irinnen – cidade situada na Província-Estado de Osroath, ao sudeste de Varsaroth. Conhecida por seus templos em homenagem aos seres honrados que pereceram em batalha lutando por seus ideais – e é um prazer estar aqui.
- Chamo-me Blossom. Oriunda do planeta Naturia, lar dos quase extintos guerreiros elementais.
- Olá, senhores. Meu nome é Maori e tenho Sedna como origem.
- Asuka... Também de Naturia.

Depois da abertura solene dos candidatos o torneio foi organizando da seguinte forma:

1º Luta – Blossom VS. Asuka
2º Luta – Maori VS. Hallstar

- Combatentes, favor irem ao centro da arena. Antes de autorizar o começo do confronto mencionarei algumas regras básicas:


O embate apenas termina em caso de desistência, incapacitação ou morte.

Vocês são Guardiões, não covardes. Golpes baixos serão passíveis de desclassificação imediata.

Após mencionar o regulamento Vangladius desejou-nos sorte. Estava ansioso para ver as garotas lutando... De um lado Blossom: armadura encrostada de Etherium esmeralda (o elemento molda-se de acordo com o usuário, lembra?), cabelos verdes bem lisos e olhos cor-de-mel. Aparentava uns treze anos...

Na ponta oposta Asuka – essa dava medo só de olhar – com seu equipamento flamejante, cabelo ruivo e olhos vermelhos. Acho que tínhamos a mesma idade.

Com as competidoras já posicionadas o combate teve início. O silêncio tomou o lugar. Asuka encarava sua adversária com uma expressão assassina, enquanto Blossom a provocava. 

Bastou um mero piscar de olhos e ambas já trocavam golpes. A intensidade prendia a atenção de todos. Eu analisava minunciosamente os movimentos delas como uma antecipação, pois caso passasse da primeira batalha certamente enfrentaria uma das guerreiras de Naturia.

No clímax do confronto Blossom pareceu encontrar uma abertura na guarda de sua oponente, paralisando-a com uma técnica de manipulação. Suas unhas afiadas cresceram ainda mais, adentrando no braço de Asuka que entrou em processo de putrefação.

- Esta habilidade é realmente problemática, porém contra mim não adiantará muita coisa. Asuka arrancou o braço podre, reconstruindo rapidamente outro no local do antigo.
- Já estou de saco cheio desse seu ar de superior! Vamos acabar logo com isso!
- Como quiser...

As duas elevaram-se ao máximo. Tudo foi envolto por chamas e o ar ficou tóxico ao ponto de aumentar sua densidade. Em estados de transformação elas lutavam violentamente, medindo suas forças. O imenso atrito distorceu o espaço ao redor, criando um vácuo. A energia liberada causou uma explosão, arremessando-as longe.

A arquibancada novamente se calara. As guerreiras estavam caídas. A impressão categorizava um empate, até que Asuka levantou como se tivesse sofrido um simples empurrão.

- Fogo incinera natureza, burra!

Talvez esse detalhe serviu como passaporte para o triunfo da princesinha chamuscada. O povo parabenizava a vencedora enquanto a equipe médica de prontidão reanimava a derrotada inconsciente. Ice parecia satisfeita ao testemunhar o poder de suas conterrâneas. A preocupação residiu em meu ser. Aquela ruiva era uma ameaça a se considerar e eu ainda tinha uma luta a mais...

_______________________________________________________________________
Conseguirá Maori um desempenho satisfatório? =)