domingo, 18 de setembro de 2016

Deus é Pai




A música fala, claramente, sobre Deus (ou deus), sobre alguém que não tem suas preces atendidas e põe que os problemas só podem ser resolvidos por nós e alguns causados por nós.

Ou será que não? Em algumas entrevistas o Griffin diz que ela está ligada ao trabalho e como deus pune um bom homem com ele (é algo assim).

Para atrapalhar, a música faz com que eu sinta a falta do meu pai, mesmo ela não tendo nada haver. Se bem que Deus é pai.

De qualquer forma, a música é uma obra-prima do Brett e do Griffin. A letra abaixo em PT:


Sofrimento

Pai, você pode me ouvir?
Como eu o decepcionei?
Eu amaldiçoo o dia que eu nasci...
E todo o sofrimento neste mundo...

Deixe-me levá-lo para o chão das mágoas
Onde todos os homens bons são pisoteados
Apenas para fazer uma aposta que não poderia ser vencida
Entre um pai orgulhoso e seu filho
Você irá me guiar agora, para o que eu não posso ver
Uma razão para o sofrimento e esta grande miséria
E se toda alma viva pudesse ser justa e forte
Bem, então eu imagino...

Haverá sofrimento
Yeah, haverá sofrimento
E haverá sofrimento, não mais

Quando todos os soldados baixarem suas armas
Ou quando todos reis e rainhas abdicarem suas coroas
Ou quando o único Messias verdadeiro nos salvar de nós mesmos
É fácil imaginar...

Haverá sofrimento...
Yeah, haverá sofrimento...
E haverá sofrimento, não mais.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Aleatório ou Divino?

Duas vezes eu tentei voltar a postar, mas pouco tempo depois o meu notebook dava pau.

Verdade que parei de escrever por me sentir desmotivado, "pessoa"s que me importava que leem-se não liam o que escrevo, mas quando resolvi voltar aconteceu do meu notebook quebrar. Duas vezes como eu já disse.

Sei que é bobagem, superstição, sei lá, mas as vezes a vida parece mesmo dá sinais. Eu lembro quando voltava do trabalho e pensava se devia voltar a Universidade e ai, do nada, um ônibus para no ponto e abre a porta na minha frente. Ninguém desce e ninguém sobe. Aquele Ônibus tinha escrito UNEB em seu destino final e lá ficou por um bom tempo como se me esperasse.

Tentarei mais uma vez - voltarei a escrever também, porquê eu parei - De certa forma será parar de culpar os outros e o destino.

Fiquei em debito com o José que querendo ou não me deu uma força com o Blog. Se veio até aqui recomendo que leia as Sagas criadas por ele.

ARTHIUS - ENTROPIA MULTIVERSAL
ARTHIUS - SUPREMACIA MULTIVERSAL
HATAMOTO (meu)